Untitled Document
Discurso(s)



Ailton Oscar Lorensetti
04/09/2017

Aniversário da Independência do Brasil


A Independência do Brasil e Civismo O 7 de setembro, Dia da Independência do Brasil, é a mais conhecida e celebrada data nacional. Está associada à proclamação feita, em 1822, pelo príncipe D. Pedro, às margens do riacho do Ipiranga, em São Paulo, acontecimento que teria assinalado o rompimento definitivo dos laços coloniais e políticos com Portugal. Entretanto, o episódio do Ipiranga não teve repercussão no momento em que ocorreu, pois a separação do Reino europeu não era uma decisão consensualmente aceita pelos diferentes segmentos da sociedade na época. Tanto o delineamento do Império e da monarquia constitucional quanto o reconhecimento da data 7 de setembro como marco da história da nação brasileira foram resultado de complexo processo de lutas políticas que tiveram lugar no Rio de Janeiro e nas demais províncias do Brasil durante a primeira metade do século XIX. Após 1860, a data começou a ganhar importância no calendário de comemorações oficiais do Império, período em que também foram erguidos monumentos em homenagem à fundação da nacionalidade. Em 1862, foi inaugurada a estátua equestre de D. Pedro na atual Praça Tiradentes, na cidade do Rio de Janeiro, em honra aos quarenta anos da Independência e à Carta Constitucional de 1824. Entre 1885 e 1890, realizaram-se, na cidade de São Paulo, as obras de construção do Monumento do Ipiranga, palácio de feições renascentistas, edificado no suposto local do famoso "grito", e que após a proclamação da República passou a abrigar o Museu Paulista, popularmente conhecido como Museu do Ipiranga. Especialmente para ornamentar esse edifício, Pedro Américo confeccionou, entre 1886 e 1888, o painel Independência ou Morte, imagem emblemática do 7 de setembro. Com a organização do regime republicano, esse dia passou a figurar como a mais significativa data da história brasileira, sendo festejada anualmente com desfiles militares e outras manifestações. Essas tradições celebrativas se consolidaram em 1922, por ocasião do Centenário da Independência, momento em que foi oficialmente instituído o Hino Nacional cantado até hoje. Na visão de Luiz Eduardo Corrêa Lima, "o sete de setembro nos dias atuais", alerta que, nós brasileiros, de um modo geral, ainda não apercebemos do fato de que "para melhorar nosso país, precisamos abrasileirar o Brasil" e que para tanto, um pouco de civismo e de brasilidade serão ferramentas necessárias e fundamentais. Lamentavelmente, nossa postura moderna como povo, imita os americanos em quase tudo, infelizmente apenas no alto grau de patriotismo e de civismo que os americanos possuem é que nós não imitamos. Quer dizer, deixamos de copiar naquilo que eles fazem de melhor, ou seja, na sua visão nacionalista das coisas, no seu patriotismo e na importância que eles reputam ao seu país e, curiosamente, copiamos somente o que não é bom para nós. No feriado americano de 4 de julho, Independência dos Estados Unidos, os americanos fazem festas fantásticas, pois eles sabem o verdadeiro valor da Independência de seu país. Independência que, lá foi conseguida com muita luta, ao contrário daqui, onde foi decretada pelo próprio imperador. Entretanto isso não a torna menos importante. Aqui, infelizmente, o dia 7 de setembro é apenas mais um feriado e, pior ainda, que a grande maioria das pessoas nem se lembra e nem discute a importância da data que concede o direito do feriado. No passado recente, principalmente, mas não exclusivamente, na época dos governos militares, as coisas não eram bem assim, pois as comemorações cívicas aconteciam de maneira mais efetiva e efusiva. Parece que, apesar das dificuldades políticas, as pessoas demonstravam mais orgulho em ser brasileiro. Lembro-me que quando eu era menino, cantar o Hino Nacional nas escolas e hastear a Bandeira Nacional, não eram atividades exclusivas do dia 7 de setembro, pois isso ocorria sempre. Cabe ressaltar, que todos os alunos cantavam o hino e havia até uma competição, para ver quem iria hastear a bandeira. Hoje, no entanto, é possível e até bem provável, que muitos alunos saiam da escola sem saber a letra do Hino Nacional Brasileiro. O desfile cívico do dia 7 de setembro, que antigamente era obrigatório às escolas, hoje, infelizmente, não existe ou, quando muito, é facultativo. Em consequência disso, pouca gente vê ou participa do mesmo. A Independência do Brasil é o marco maior da História Brasileira, ela foi o sonho dos inconfidentes, foi o desafio Pátrio de Dom Pedro, que, mesmo sendo português, houve por bem tirar do domínio de Portugal. Que acontecimentos o teriam levado a proclamar a Independência? Os motivos que culminaram com a Independência, hoje são meros relatos nos livros de História, que os alunos ouvem e esquecem logo depois. Parece até que esses motivos não têm nenhuma relação efetiva com a vivência dos dias atuais, o que é um erro lamentável, pois a História é um eterno continuar e é somente conhecendo o passado que se pode fazer o presente e projetar o futuro. Um país que quer ser grande tem que comemorar suas datas cívicas. Talvez a situação problemática do país esteja relacionada, de alguma forma com a falta de civismo. Enquanto continuamos a achar que o 7 de setembro é só mais um feriado, estaremos adiando a nossa verdadeira independência, que está acima das questões econômicas, políticas e sociais. Refiro-me a independência moral, aquela que nos coloca à frente das questões que nos afligem de uma forma explícita e que só conseguiremos alcançar se tivermos uma postura ética e determinada em relação aos problemas brasileiros. Abraham Lincoln disse: "não pergunte o que o seu país pode fazer por você, mas sim o que você pode fazer pelo seu país". Vamos refletir. Que Deus nos abençoe, abençoe os governantes e toda sociedade, que a Independência seja plena, sem os domínio e interesses econômicos de outros países. Feliz 7 de setembro.

Câmara Municipal de Dracena
Fone: (18) 3821-1800
Rua Princesa Isabel, 1635       Dracena - SP       CEP:  17900-000
Horário de Funcionamento: Dias úteis das 08:00 as 14:00 hrs
© 2010 MAF Sistemas - Todos os direitos reservados